Centro Náutico

By 20 Abril, 2011Reportagem

Para quem não sabe, é possível fazer windsurf, canoagem, vela, stand up paddle mesmo à porta das nossas casas. Para quem sabe, mas nunca o fez, trata-se apenas de experimentar uma vez para nunca mais deixar de o fazer. É o que nos dizem no Centro Náutico da Marina do PN, um dos maiores espelhos de água do país.

Segunda-feira de Março, 09h45, sol. A Marina está nitidamente com mais embarcações. Filipa Vilar espera-nos na Marina para nos dirigirmos ao Centro Náutico onde vai ter lugar mais uma de muitas sessões de canoagem que têm lugar durante todo o ano. Na rampa do CN, cerca de trinta alunos ouvem as indicações de Hugo Nascimento, professor de Educação Física e um dos monitores mais antigos deste centro. Enquanto os alunos fazem exercícios, em terra, com as pagaias, os remos utilizados para remar com as canoas, Vítor Costa, responsável do CN, fala-nos sobre as actividades que se podem praticar . “Temos tido muitas escolas, principalmente, agora, com o tempo melhor. Por enquanto a procura maior é por parte das escolas e de grupos, mas esperamos que a procura individual aumente.” Cada actividade dura aproximadamente duas horas e as idades mínimas são, para a vela, a partir dos 8 anos, para a canoagem, a partir dos 10 anos. Vítor explica que “além da vela temos o windsurf, stand up paddle, carta de marinheiro, cartas de patrão de costa e patrão local. Vamos ter, a partir da Páscoa, as férias náuticas que decorrem durante uma semana. De segunda a sexta, das 9 às 5 da tarde, com um almoço incluído e que tem o custo total de 195 euros por semana.”

O edifício do CN está bem recheado de material. Penduradas, no topo, as velas de windsurf chamam a atenção. Vítor diz que não tem tido muito procura, apesar das condições serem perfeitas. “Estamos numa piscina gigante com todos os riscos controlados. Temos um barco de apoio, e acaba por ser um local ideal para a iniciação ao windsurf assim como aos outros desportos náuticos. A questão de não ter assim tanta procura será, possivelmente, pelo facto de acabar por ser uma modalidade com um preparação física mais exigente. O levantar das velas, as inevitáveis quedas até se conseguir controlar a prancha, tudo isto obriga a ter uma maior resistência e persistência. Mas o local é perfeito para a iniciação ou para aqueles que já sabem fazer e que queriam dar umas voltas.”

Os eventos

“O Open Day foi um sucesso. Recebemos quase 600 pessoas. Tivemos stand up paddle, canoagem, vela, etc.. Muitas pessoas repetiram mais de um dia. Tivemos alguns turistas, também. Os turistas quando vêm a este zona procuram aproveitar ao máximo tudo o que o Parque tiver para oferecer. Os portugueses passam por aqui com algum tempo mais limitado sem menos disposição para parar e explorar.” Questionado sobre de que forma se poderá cativar mais a presença dos moradores e visitantes, Victor diz-nos que  “basta conseguir que venham cá pelo menos uma vez. Tenho a certeza de que vão ficar viciados. Vão voltar, voltar e voltar.

As escolas

Eduardo, 19 anos, estreia-se, pela primeira vez, no CN. “Faço surf e bodyboard, nunca tinha experimentado canoagem e estou a achar muito divertido. A água é única e importante para nós e temos que a aproveitar. Noto que os meus colegas ficam mais bem-dispostos, descontraídos, sem stresse, ficam realmente diferentes e isso é muito bom.”
Hugo Nascimento, monitor do CN desde 2006 e professor de educação física, é o responsável pela acção deste dia. “A água proporciona momentos diferentes daquilo a que estamos habituados. Mesmo os alunos mais irrequietos ficam diferentes, mais concentrados, ouvem-nos. É muito positivo.“
Refere que “muitas das vezes temos tendência para procurar actividades fora do local onde vivemos sem procurar aquilo que está mesmo ao lado. O CN tem feito um trabalho muito bom a nível de divulgação. O Open Day foi exemplo disso e permitiu às pessoas experimentarem cada uma das actividades.”
Com o Tejo do Lado esquerdo, o Pavilhão de Portugal do lado direito  e o Emblemático Oceanário lá ao fundo e já de saída do CN, não nos restam dúvidas do potencial e valor que tem para o PN e que poucos serão aqueles que, ao passarem por lá, não fiquem rendidos a ele.

Materiais para aluguer

-15 Caiaques (2 pax)
– 8 Caiaques mono-lugares
– 8 Optimists
– 2 l’equipe
– 2 access ( embarcações para pessoas com deficiências motoras)
– 2 barcos de apoio
– Salas de Reunião / Formação
– Terraço Panorâmico

CANOAGEM PARA ESCOLAS:
4,50€ por pessoa (mínimo de 20 pessoas, máximo de 30 pessoas por grupo, IVA incluído);

Actividades para entidades /particulares
135€ por actividade ( máximo de 30 pessoas, 2 horas de actividades, IVA não incluído)

O Programa “FÉRIAS NÁUTICAS” do CNMPN destina-se a Crianças e Jovens dos 10 aos 15 anos, que se interessam pelo mar e Desportos Náuticos. Dá-lhes a oportunidade de uma aproximação ao meio aquático, proporcionando o contacto directo com o mar e a liberdade normalmente associada ao mesmo.

Irão experimentar as quatro modalidades existentes do  Centro: CANOAGEM, VELA, WINDSURF e SUP onde poderão iniciar-se e/ou desenvolver técnicas que lhes permitirão lançarem-se num mundo de aventura e adrenalina.

Programa
Turnos de uma semana, de 2ª a 6ª feira, durante o período de férias escolares da Páscoa e Verão.

ABRIL – 11 a 15 – 18 a 21
JULHO – 4 a 8 – 11 a 15 – 18 a 22 – 25 a 29
AGOSTO – 1 a 5 – 8 a 12 – 16 a 19 – 22 a 26 – 29 – 2 (de Setembro)
SETEMBRO – 5 a 9 – 12 a 16

O programa diário (sujeito a alterações sem aviso prévio) é o seguinte:
2ª feira – Canoagem | 3ª feira – Vela | 4ª feira – Vela | 5ª feira – Windsurf/SUP  |6ª feira – Windsurf/SUP

Horário
09h00 – Recepção e preparação
09h30 às 12h00 – Actividade Náutica
12h30 às 14h00 – Almoço
14h00 às 15h00 – Actividades Náuticas complementares
15h00 às 17h00 – Actividade Náutica
17h00 às 17h30 – Briefing, duches e saída do recinto

Actividade Náutica
Serão desenvolvidas actividades náuticas teóricas e práticas, leccionadas por monitores especializados dentro das modalidades. Estas terão como palco as instalações do CNMPN e plano de água adjacente, cumprindo todas as regras de segurança inerentes ao tipo de actividade.

Almoço
O almoço será da responsabilidade do restaurante/esplanada/bar  Azul Profundo e servido nas suas instalações situadas na lateral Este do Centro Náutico. Será composto de sopa, prato principal e sobremesa. A ementa é predeterminada no início de cada quinzena, podendo ser consultada no recinto do CNMPN.

Actividades Complementares
No período pós-almoço, em doca seca, serão efectuadas actividades complementares ligadas à náutica.

Preço
Turno – 195,00€
turno de 4 dias – 156,00€
Mais informações:
www.marinaparquedasnacoes.pt

Ficha Técnica

Director: Miguel Ferro Meneses

Redacção: Ana Penim; André Ribeirinho; Carmo Miranda Machado; Conceição Xavier; Diogo Freire de Andrade; Miguel Soares; Paulo Andrade; João Bernardino; João Catalão; José Teles Baltazar; Pedro Gaspar; Rita de Carvalho; Sara Andrade; Sónia Ferreira

Fotografia: Miguel Ferro Meneses

Direcção Comercial: Bruno Oliveira (Directo - 966 556 342)

Revisora: Maria de Lurdes Meneses

Produção: Central Park

Impressão: GRAFEDISPORT Impressão e Artes Gráficas, SA

Tiragem: 13.500 Exemplares

Proprietário: Central Park Sede Social: Passeio do Levante - Lote 4 - Torre Sul 1990 -503 LISBOA

Nr. de Registo ICS: 123 919

Depósito Legal: nº. 190972/03

Email: geral@noticiasdoparque.com